Nova pagina 1
Nova pagina 1

Outros destaques

Nova pagina 1

Brasil

Esportes

Mundo

Dinheiro / Economia

Tecnologia

Notícias Bizarras

Celebridades

A+ R A-

Paulínia News - O seu jornal na internet

Impressora 3D já é capaz de fabricar até carro de verdade em 44 horas

E-mail Imprimir PDF

A empresa norte-americana Local Motors desenvolveu o Strati, o primeiro carro a ser produzido por impressora 3D. O design do veículo levou anos para ser projetado, mas a impressão tridimensional do automóvel durou apenas 44 horas. Somente sua carcaça foi fabricada com a tecnologia. Ele foi montado durante um evento nos Estados Unidos.

O carro foi construído, ao vivo, na frente dos visitantes do International Manufacturing Technology Show, realizado em Chicago. Ao todo, o veículo precisa de somente 49 partes para ser feito, incluindo a sua “carcaça” maior em 3D. Em um carro normal, há entre 5 e 6 mil componentes.

Peças como motor, rodas, assentos e janela, claro, são os modelos de fabricação tradicional. Elas foram instaladas no automóvel. O processo de criação de um carro com impressora 3D é mais demorado e complicado do que a produção em uma linha de montagem comum. A meta, porém, é mudar isso em breve.

“Esperamos que, nos próximos meses, esse tempo caia para 24 horas e, eventualmente, para menos de 10 horas. Isso em alguns meses. Hoje, a melhor fábrica de Detroit ou da Alemanha só consegue fazer em 10 horas em uma linha de produção, após centenas de anos de progresso”, disse o CEO da Local Motors, John Rogers à Scientifican American.

O Strati, cujo nome significa “camadas” em italiano, alcança até cerca de 65 quilômetros por hora. De acordo com o diretor-executivo da empresa, o carro tem potencial para modificar um cenário que está estagnado há muitos anos. Por isso, a companhia pretende comercializar o produto ainda neste ano, com preços a partir de US$ 18 mil (R$ 41 mil).

Impresso em um material termoplástico de fibra de carbono reforçado, o veículo aguenta percorrer até quase 200 km com somente uma única carga em sua bateria. Até o início das vendas, a fabricante promete testar o carro ao máximo para garantir que ele possa ser utilizado normalmente no trânsito.

Processo de produção

O veículo é o primeiro carro realmente funcional feito com impressoras 3D. Há um ano e meio, o projeto surgiu, e a empresa recebeu mais de 200 sugestões de design para o Strati, até chegarem a um modelo sugerido da Itália, por Michele Anoe. A escolha foi feita pensando também na praticidade de montagem.

Sua parceira na produção, Oak Ridge Labes, teve que criar uma modificação em uma impressora laser para uma versão 3D para iniciar a fabricação. E, depois, uma fábrica em Cincinnati refinou o visual do carro. A impressão durou quase dois dias, mas aperfeiçoá-lo gastou quase um outro dia inteiro.

Durante a feira de tecnologia em Chicago, foram necessários quatro dias para se concluir o processo. Segundo Rogers, poderia ter sido feito em menos tempo. Contudo, foi alongado, a fim de entreter o público durante todo o evento. Agora, resta aguardar as otimizações e, no futuro bem próximo, ver se o Strati aparecerá circulando pelas ruas de todo o mundo. Veja, abaixo, um rápido vídeo demonstrando a montagem do carro:

Rodovias de SP terão mais 425 radares fixos

E-mail Imprimir PDF

Começam a ser instalados em outubro deste ano 425 novos radares fixos para fiscalização da velocidade nas rodovias do Estado de São Paulo. Os equipamentos, dos quais 111 serão do tipo lombada eletrônica, serão dispostos na malha rodoviária estadual não concedida à iniciativa privada. Nas rodovias sob concessão, operam pouco mais de duzentos radares fixos.

De acordo com o secretário de Transportes e Logística do Estado, Clodoaldo Pelissioni, com o fim do julgamento dos recursos, a licitação aberta no início do ano pode ser homologada. Os equipamentos estão em processo de aferição pelo Instituto Nacional de Metrologia (Inmetro). "Foram muitos recursos, mas ganhamos todos e confirmamos a empresa que apresentou o menor preço para instalar e operar os radares."

O Consórcio SVS, do grupo Splice, de Votorantim, venceu os concorrentes nos 14 lotes colocados em disputa. Os equipamentos serão instalados em 144 trechos de estradas. Segundo Pelissioni, a licitação foi precedida de um estudo que indicou os pontos críticos entre os 16,4 mil quilômetros de rodovias administrados pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER).

Duplicação

O secretário participou de assinatura de contrato para a retomada das obras do primeiro lote de duplicação da rodovia João Leme dos Santos (SP-364), na prefeitura de Sorocaba. Os trabalhos estavam paralisados desde junho de 2014.

Pelissioni anunciou ainda um prolongamento de um quilômetro na marginal da Rodovia Raposo Tavares (SP270), em Sorocaba, e a construção de um viaduto para dar acesso ao novo hospital regional, em fase inicial de obras.

Página 1 de 4008

Publicidade - Clique no banner

On line

Nós temos 945 visitantes online

Paulínia.. Paulínia.. Todas Todas